in ,

Batalha da Quarentena

A Batalha da Quarentena surgiu no início do contexto da Pandemia. Identificamos a necessidade de continuarmos a produzir as batalhas e interações culturais pra que os artistas locais pudessem produzir no clima virtual. A partir do apoio do fundo Baobá produzimos uma segunda edição com uma premiação de R$: 100,00 destinada aos ganhadores. 

A competição foi pensada com o objetivo de promover a arte e a cultura, estimulando os jovens a produzirem rimas de conhecimento das suas casas. A força da cultura e da arte é fundamental pra enfrentar o corona virus na comunidade, pois através da arte somos ouvidos e incentivados. A batalha foi feita através de postagem de instagram, através do nosso insta @batalhadopedregal, iniciou no dia 16 de Maio e encerrou dia 30 de Maio. Com cerca de 8 participantes em diferentes fases.

A iniciativa foi iniciada abrangendo poetas e rimadores de todas as comunidades de Campina Grande. A Batalha do Pedregal foi o primeiro coletivo de poesia e rap a iniciar atividades virtuais em tempos de quarentena, de maneira que também participamos da organização do Slam Viral, uma iniciativa Interestadual de Poesia, que em breve estará atingindo o espaço Lusófono. O projeto visa levar a poesia negra e favelada para todos os lugares do mundo. Mano Marley, poeta marginal e morador da comunidade foi quem saiu vencedor, na sua ultima improvisada, que falava da ‘Importância do Debate e Protesto de Minesota’ ele disse: ” Olha só meu mano, papo tem que se focado / Por que em qualquer esquina chega um policial branco e mata um nego sufocado”

Acompanhe o post da vitória no link abaixo:

What do you think?

Written by yochanbeck

Deixe uma resposta

Projeto Slam na Escola

Documentário e Entrevistas