in

Favela Tecnológica

Por que a base do projeto Agentes de Pandemia é a tecnologia? Pra responder essa pergunta é importante destacar que somos um coletivo da favela, formado por diferentes colaboradores com contribuições diferenciadas. Desde o pirralho que fecha no passinho e divulga pra família a visão de combater o corona virus até o senhor de idade. Por ser a Batalha do Pedregal um movimento de cultura antes da pandemia, decidimos que era preciso criar uma formação, um modo de operação e tomar todas as medidas de cuidado e que fornecesse organização.

Uma ação que vem da comunidade e é composta por ela precisa ser transparente, ter comunicação com o morador, mostrar pra ele que cadastramos, relacionamos e distribuímos. O morador ao ver jovens, adultos e crianças caminhando pela comunidade com a farda Agente de Pandemia já sabe que não deve amontoar, basta esperar que vamos atender de maneira organizada. Pra quem trabalha na comunidade, esse é o maior desafio, ter o respeito do morador e não causar aglomeração.

Assim que conseguimos o apoio Baobá, decidimos aplicar em ações de continuidade na comunidade, incentivando fabricação local e troca de conhecimentos e informações a partir do programa Agentes de Pandemia. O investimento nos permitiu iniciar nossa fábrica de sabão e máscaras e também a construção de um ambiente que centralizasse todas essas atividades de saúde, cultura e educação.

(Ações de Enfrentamento ao Covid19 e Formação de Jovens)



Nosso projeto segue confiante, vamos formar nossos irmãos e irmãs e avançar cada vez mais na conquista de oportunidades e apropriação de informações, conhecimentos e tecnologias. Quando a comunidade olha para os jovens e observa todo essa vontade de aprender pra proteger, ficamos ainda mais unidos contra os inimigos invisíveis, não apenas o corona, mas o racismo, a falta de formação e a exclusão tecnológica.

What do you think?

Written by Cesar

Deixe uma resposta

Projeto Agente de Pandemia